27 de nov de 2010

27 se Novembro Dia Nacional de Combate ao Câncer

Tamanho: 839KbTamanho: 1.592Kb
O Dia Nacional de Combate ao Câncer foi criado em 1988 para ampliar o conhecimento da população sobre o tratamento e, principalmente, sobre a prevenção da doença.A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, que regulamenta as comemorações, estabelece que a data seja uma oportunidade para "evocar o importante significado histórico das entidades de combate ao câncer, de consagração aos inumeráveis e valiosos serviços prestados ao país e proporcionar importante mobilização popular quanto aos aspectos educativos e sociais na luta contra o câncer”

Porto Alegre, Goiânia e São Paulo são cidades com maior incidência de câncer no país

Do UOL Ciência e Saúde
Em São Paulo
As maiores taxas médias de incidência de câncer em homens e mulheres estão em Porto Alegre, Goiânia e São Paulo. É o que mostra o quarto volume da publicação "Câncer no Brasil - Dados dos Registros de Câncer de Base Populacional", divulgados pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer) nesta sexta-feira, véspera do Dia Nacional de Combate ao Câncer (27).

Em homens, por 100 mil habitantes, Porto Alegre tem registrados 404,16 casos; Goiânia, 365,43; e São Paulo, 315,82. As taxas médias relativas às mulheres foram de 288,19 em Porto Alegre, 262,82 em Goiânia e 250,98 em São Paulo.

Tipos de câncer mais incidentes no Brasil

HomensMulheres
Pele não-melanomaPele não-melanoma
PróstataMama
PulmãoCarcinoma in situ
Cólon e retoColo do útero
EstômagoCólon e reto
EsôfagoPulmão
BexigaTireoide
FígadoOvário
LaringeEstômago
Sistema Nervoso CentralCorpo de útero
Os dados foram coletados pelas equipes que trabalham nos registros das cidades que monitoram seus casos de câncer, entre 2000 e 2005, e analisados pela equipe da Divisão de Informação do Inca neste ano.

De acordo com o documento, as dez localizações mais frequentes de tumores nos homens, a cada 100 mil habitantes, são pele não-melanoma, próstata, pulmão, cólon e reto, estômago, esôfago, bexiga, laringe, fígado e Sistema Nervoso Central.  

Entre as mulheres, os principais cânceres são pele não-melanoma, mama, colo do útero, cólon e reto, pulmão, tireoide, estômago, ovário e corpo do útero.  

Colo do útero

A Região Norte se destaca por apresentar as maiores taxas de incidência do câncer invasor do colo de útero, o estágio mais avançado da doença: 50,59, em Manaus, e 49,38, em Palmas.
Em contrapartida, os registros do Norte e Nordeste contabilizaram aumento nos diagnósticos precoces (carcinoma in situ) do câncer do colo do útero, quando comparado com o levantamento anterior (de 2003) em Manaus (27,78), Natal (16,16), João Pessoa (13,79) e Fortaleza (11,98).

No Centro-Oeste, Goiânia e Cuiabá também registraram aumento na taxa de diagnóstico desse tipo de tumor (40,17 e 27,08), respectivamente, também comparado ao terceiro volume da série.

Os dados mostram que há uma evolução no acesso aos exames de detecção precoce do câncer do colo do útero, segundo o Inca.
Região Sul

Nas regiões Sul e Sudeste, o câncer de mama permanece apresentando alta incidência. Em Porto Alegre, a taxa chegou a 91,79, em Belo Horizonte, a 72,67, e em São Paulo a 70,10.

Ainda na capital gaúcha estão as maiores taxas de incidência para as sete principais localizações, em homens: pulmão (66,61), cólon e reto (33,96), esôfago (18,19), bexiga (15,59), fígado (11,96), laringe (11,85) e Sistema Nervoso Central (9,50).

Para as mulheres, a distribuição entre os registros ficou mais heterogênea, entretanto, Porto Alegre também se destacou com as maiores taxas de incidência para mama (91,79), cólon e reto (24,70), pulmão (23,32) e ovário (12,05).

Em relação ao carcinoma invasor do colo do útero, as maiores taxas foram observadas em Cuiabá (35,63), e Goiânia (32,40). Esta cidade também apresentou as maiores taxas para o carcinoma in situ do colo do útero, seguida por Aracaju (27,97).

Os cânceres do colo do útero e da mama são os que mais matam no país: em 2007, os de mama provocaram 11.060 mortes, enquanto os do colo do útero, 4.691.

Para prevenir o câncer do colo do útero, a recomendação é que as mulheres entre 25 e 59 anos realizem o exame preventivo periodicamente. De acordo com o MS, 79% das brasileiras acima dos 25 anos já realizaram ao menos uma vez o exame.  A meta do órgão é que as mulheres dessa faixa etária realizem o preventivo pelo menos uma vez a cada três anos.

Próstata e pulmão

No caso dos homens, as cidades do Sul, Centro-Oeste e Sudeste permanecem registrando as taxas mais elevadas dos tumores da próstata e do pulmão.

O câncer da próstata é mais incidente em Goiânia, Aracaju, Belo Horizonte e Porto Alegre. Já o do pulmão se destaca com as maiores taxas em Porto Alegre, São Paulo e Goiânia.  

Paralelamente ao quarto volume da publicação, o ministro Temporão lança, hoje, no Inca, um plano de ação para intensificar o Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero no país, com atenção especial para a Região Norte.
Tamanho da letra
Compartilhe
Imprimir

0 comentários:

Postar um comentário

 
Template Free por Cantinho do Blog.Quer um template personalizado para o seu blog? Clique Aqui »