29 de ago de 2010

Dia 29/08 dia Nacional do Combate ao fumo


18 dicas para largar o cigarro - clique aqui

15 doenças provocadas pelo fumo - clique aqui

Longe de ser um "charme" ou "algo atraente", o tabagismo, definitivamente, está fora de moda. O nicotinismo ou tabagismo, do francês "tabagisme", é o uso frequente e abusivo do tabaco, planta da família das solanáceas, cujo nome científico é Nicotiana tabacum, que conduz a uma intoxicação orgânica aguda ou crônica. Em outras palavras, é o hábito de fumar cigarro, cachimbo, charuto, cheirar ou mascar o fumo.

A fumaça do cigarro tem, aproximadamente, 4.000 substâncias químicas, sendo que cerca de 50 delas são comprovadamente cancerígenas. De todas essas substâncias, apenas a nicotina causa dependência.

A mais recente e abrangente pesquisa científica sobre os efeitos maléficos do tabagismo, publicada em uma das mais respeitadas revistas médicas do mundo, a britânica The Lancet, revelou que o fumo mata mais de cinco milhões de pessoas por ano em todo o planeta e que o número de vítimas do cigarro cresce nos países em desenvolvimento.

Implicitamente,o hábito de fumar revela uma baixa autoestima e uma auto-imagem que, aos poucos, degrada-se.
Estima-se que a maioria dos fumantes esteja nos países em desenvolvimento, onde vivem 930 milhões dos 1,1 bilhão de fumantes.

No Brasil, informações colhidas pelo Ministério da Saúde entre 1997 e 2000, revelam que o tabagismo assumiu o posto de principal causador de infarto. As pessoas que fumam entre cinco ou mais cigarros por dia têm cinco vezes mais chances de sofrer um infarto agudo do miocárdio do que as não-fumantes da mesma faixa etária e do mesmo sexo.

Baseado em estudos estatísticos, 90% dos tabagistas fumam mais de quatorze cigarros por dia. Se antes se acreditava que fumar poucos cigarros por dia não fazia tanto mal à saúde, agora se sabe que isso não é verdade. Entre outros diversos males, o tabagismo predispõe a pessoa à hipertensão e ao infarto do miocárdio.

Na maioria das vezes, o fumante com dependência de moderada à grave, acende o primeiro cigarro do dia na primeira hora após o seu despertar. Isso ocorre devido ao baixo nível de nicotina presente no sangue. Após o primeiro cigarro do dia, esses sintomas são, temporariamente, suprimidos, mas como a meia vida da nicotina dura entre 40 a 60 minutos, logo vem a necessidade de acender um novo cigarro.

Sintomas de abstinência

Após a interrupção do uso do cigarro, 70% dos fumantes apresentam uma síndrome de abstinência da nicotina que pode durar de 6 a 8 semanas, embora o pico de intensidade seja nas primeiras duas semanas.

Caracteriza-se mais por sintomas psicológicos com substratos biológicos tais como: desejo intenso de fumar, inquietação, ansiedade, irritabilidade, dificuldade de concentração, depressão, aumento do apetite, diminuição da frequência cardíaca e insônia ou sonolência.

Como parar de fumar?

1. Conscientize-se dos malefícios que o cigarro traz à saúde e trabalhe a autoestima.

2.
Decida-se, firmemente, parar de fumar e busque apoio dos verdadeiros amigos e auxílio terapêutico.

3.
Cultive sentimentos do tipo: "Sou capaz e valorizo a minha pessoa".

4.
Escolha uma data ideal (mas não adie muito). De preferência num dia em que estiver mais livre das preocupações e tensões.

5. Modifique a rotina nos primeiros dias de abstinência, torne os dias mais agradáveis e interessantes: leia bons livros, ouça boa música, vá ao teatro, assista a um bom filme, converse com pessoas interessantes, contate a natureza e dedique-se ao trabalho.

6.
Diariamente, dedique-se à prática esportiva, caminhe, faça exercícios de alongamento e respiratórios, relaxe e medite.

7.
Lembre-se, o desejo de fumar diminui a cada dia que passa. Seja persistente.

8.
Evite o contato com pessoas que fumam. O fumo passivo faz muito mal à saúde. Caso seja necessário, ou possível, mude-se para uma área de trabalho para não fumantes.

9.
Diante da oferta de um cigarro, ou da tentativa de persuasão, seja firme e diga: "Não obrigado, eu não fumo", ou então: "Não obrigado, eu parei de fumar".

10.
A cada novo dia, completamente abstêmio do uso de cigarros, sinta-se cada vez mais confiante, capaz e fortalecido pela saudável decisão.

11.
Diariamente, beba água em abundância.

12.
Coma duas colheres das de sopa de farelo de aveia, três vezes ao dia - manhã, tarde e noite. A aveia (Avena sativa) pode ajudar a refrear o desejo de fumar pois contém um princípio ativo que combate o tabagismo. Foi utilizada durante muito tempo pela sábia Medicina Tradicional Indiana (Ayurveda) no combate ao vício do ópio.

13.
Aumente o consumo de alimentos altamente alcalinos como espinafre, maçã, dente-de-leão (Taraxacum officinale), beterraba, figo, amêndoa, fava-branca e limão diluído em água sem adição de açúcar ou de quaisquer outros adoçantes, pois esses promovem a "recirculação" da nicotina no organismo, preservando seus níveis responsáveis pelo vício, diminuindo a necessidade de fumar.

14.
Evite os alimentos que, ao serem metabolizados no organismo, reajam como ácidos, como, por exemplo, café, produtos de panificação, gérmen de trigo, lentilha seca, carne vermelha, frango, ovos, queijo, amendoim, ameixa, uva-passa, fígado, miúdos, álcool, açúcar, doces, coca-cola, cerveja, suco de frutas ácidas adoçado com açúcar, produtos enlatados, frituras e gorduras saturadas, pois esses aceleram a eliminação da nicotina, aumentando o desejo de fumar.

15.
Coma agrião diariamente, pois esse vegetal é riquíssimo em vitaminas e sais minerais, apresenta propriedades diuréticas, fortificantes e depurativas dos efeitos da nicotina.

16.
Coma uma maçã fresca, três vezes ao dia - manhã, tarde e noite. Recentes estudos na Inglaterra concluíram que comer uma maçã diariamente pode beneficiar o sistema respiratório. A maçã é uma excelente fruta alcalina e apresenta propriedades depurativas do sangue, auxiliando na eliminação da nicotina. Além de ser um calmante natural que favorece o sono tranquilo.

17.
Vá ao dentista: cuide dos dentes e faça uma limpeza dentária, para remover as manchas causadas pelo tabagismo.

18.
Caso aconteça uma recaída, lembre-se que isso pode fazer parte do processo de aprendizado e conquista. Não desanime. Reinicie imediatamente, o combate ao cigarro. Seja otimista, determinado e cultive diariamente pensamentos e emoções positivas.

As 15 doenças provocadas pelo tabagismo

1. Doenças do pulmão: tosse com pigarro, bronquite crônica, asma, câncer, enfisema .

2.
Doenças do coração e dos vasos sanguíneos: infarto agudo do miocárdio, pressão alta, aumento do colesterol, aterosclerose, derrame cerebral (AVC), fragilidade capilar.

3.
Doenças do sistema digestivo: gastrite, úlceras pépticas, diverticulose.

4.
Vários tipos de câncer: de pulmão, boca, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, rins, bexiga e útero.

5.
Impotência sexual precoce: devido à deficiência sanguínea na região do pênis, ocasionada pela obstrução dos vasos sanguíneos que o irrigam.

6.
Antecipação da menopausa.

7.
Envelhecimento precoce: perda da elasticidade da pele, que envelhece prematuramente.

8.
Na gestação: sangramentos, parto prematuro, aborto, mortes fetais e nascimentos de bebês com baixo desenvolvimento e peso.

9.
Filhos de fumantes apresentam dificuldade de aprendizagem.

10. Catarata.

11.
Distúrbios da memória e das faculdades intelectuais.

12.
Perda da audição, paladar e olfato.

13.
Descalcificação óssea.

14.
Imunidade baixa.

15. Doenças nos dentes.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Template Free por Cantinho do Blog.Quer um template personalizado para o seu blog? Clique Aqui »