12 de jun de 2011

Cultura...







Particularidades da Folia do Divino de Formosa, uma das mais conhecidas, tradicionais e peculiares do Estado de Goiás
A Folia do Divino Espírito Santo é uma das mais importantes celebrações do calendário da cidade de Formosa, em Goiás. A festa começa sempre oito dias antes do dia de Pentecostes e termina em um domingo, cinquenta dias depois da Páscoa. Caracterizada como popular, folclórica e religiosa, a Folia do Divino movimenta cerca de 60 mil pessoas que visitam a cidade todos os anos durante a festa.
Uma particularidade da festa de Formosa é que lá ocorrem duas folias separadas: a Folia da Cidade e a Folia da Roça. Ambas ocorrem simultaneamente e só se unem no sábado, véspera de Pentecostes, quando é oferecido um almoço comunitário no "Divinódromo", local construído pela prefeitura da cidade para a junção das folias. 
Origens
A origem da Festa do Divino Espírito Santo remonta às celebrações religiosas realizadas em Portugal a partir do século XIV, nas quais a terceira pessoa da Santíssima Trindade era festejada com banquetes coletivos designados de Bodo aos Pobres,com distribuição de comida e esmolas. Algumas referências históricas apontam que a Festa foi instituída em 1321, pelo convento franciscano de Alenquer, sob proteção da Rainha Santa Isabel de Portugal e Aragão.
As celebrações portuguesas aconteciam cinquenta dias após a Páscoa, comemorando o dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo desceu do céu sobre os apóstolos de Cristo sob a forma de línguas como de fogo, segundo conta o Novo Testamento. Desde seus primórdios, os festejos do Divino, realizados na época das primeiras colheitas no calendário agrícola do hemisfério norte, são marcados pela esperança na chegada de uma nova era para o mundo dos homens, com igualdade, prosperidade e abundância para todos.
A devoção ao Divino encontrou um solo fértil para florescer nas colônias portuguesas, especialmente no arquipélago dos Açores. De lá, espalhou-se para outras áreas colonizadas por açorianos, como a Nova Inglaterra, nos Estados Unidos da América, e também, diversas partes do Brasil.
É provável que o costume de festejar o Espírito Santo tenha chegado ao Brasil já nas primeiras décadas de colonização. Mas existe a crença de que a Festa chegou no país no final do século XVII, trazida pela Princesa Isabel. Hoje, a festa do Divino pode ser encontrada em praticamente todas as regiões do país, apresentando características distintas em cada local, mas mantendo em comum elementos como a pomba branca e a santa coroa, a coroação de imperadores e a distribuição de esmolas.
Formosa
A Folia se manifesta como um festejo, recheado de ritos, crenças, expressões estéticas, performances, rezas e danças regionais. Ela é formada por manifestações culturais tradicionais comuns entre as comunidades, transmitidas com base na memória coletiva e na oralidade.
Em Formosa, a festa é Comemorada desde 1938, no entanto, entre os anos de 1956 e 1975, a celebração foi proibida na cidade por vários padres que achavam o modo como aconteciam as festividades, muito "mundano" e "secularizado". No ano de 1975, o bispado re-autorizou os festejos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Template Free por Cantinho do Blog.Quer um template personalizado para o seu blog? Clique Aqui »